A questão do ser e do nada na Mística Medieval

Ministrado por Saulo Matias Dourado

Seminário online de 15 de julho a 8 de setembro de 2019

Aproximação  

De que modo a mística medieval conseguiu propor conceitos radicais de pura negação do ser e de Nada no seio da Idade Média?

A ontologia proposta por autores como Dionísio Pseudo-Areopagita e Mestre Eckhart podem se aliar à filosofia contemporânea?

Como se formou historicamente o pensamento místico medieval, com seus desdobramentos dentro e fora da Igreja oficial?

A mística medieval, com autores como Dionísio Pseudo-Areopagita, São João da Cruz, Marguerite du Porete e Mestre Eckhart, forma uma corrente paralela à escolástica mais logicista da Idade Média e tem em seus textos propostas originais de conceitos ainda a serem descobertos e retrabalhados hoje. Já no século V, em sua Teologia Mística, Dionísio Pseudo-Areopagita propunha a pura negação como o modo mesmo de se falar do divino, que Eckhart, séculos depois, nomearia como Nada. Em uma das sentenças magistrais, este pensador alemão de 1260, um dos fundadores da prosa escrita de seu país, afirmou que Deus é tão acima do ser que mais se assemelha com o Nada (nicht) e que o homem, para conhecê-lo, precisaria desfazer-se de todas as imagens. “Peço a Deus que me livre de Deus”, afirma no Sermão 82. Tal dialética entre ser e nada, como lembra Gandillac no livro “Gêneses da Modernidade”, seria achada por Hegel no século XIX, que ante seus textos teria dito: “Eis que temos o que queremos”. O Nada será depois versificado com os poemas emblemáticos de São João da Cruz (San Juan de la Cruz), em Noite Escura da Alma, em que também se mostra a ascese do homem, pelo desprendimento, para se atingir a união do Um da humanidade e da divindade.

Os místicos medievais voltam a ganhar destaque na cena internacional de Filosofia pela radicalidade de seus conceitos que estariam imbricados com conceitos da filosofia contemporânea. A exemplo de Heidegger que retomou de Mestre Eckhart noções como Fundo sem Fundo (Abgrund), Serenidade (Gelassenheit) e Desprendimento/Destruição (Abgeschiedenheit). Também a exemplo de Wittgenstein que no Tractatus Logicus-Philosophicus, colocará um limite da linguagem no místico, como Dionísio Pseudo-Areopagita já indagava. Em Lacan, a mística seria retomada para interpretações sobre o gozo e o feminino, o que refaz os passos da enorme participação das mulheres na mística medieval, com o grupo das beguinas e com Marguerite du Porete, Angela de Foligno, Hildegaard von Bingen.

Acredito assim ser de interesse da filosofia, em interdisciplinaridade com a teologia e com a psicanálise, o estudo detido de conceitos dessa corrente, com destaque para as noções de ser e nada, a se correlacionarem com as noções de desprendimento, deidade, intelecto e imagens.

Objetivos da proposta:

Compreender a dialética entre o ser e o nada na dimensão radical da mística medievalista, pela qual se propôs uma ausência de determinação para a natureza humana e divina.

Analisar as noções de Nada, de abismo, Deixar-Ser, de fundo da alma, de deidade, de desprendimento, de alegria, de frutificação e de centelha divina a fim de elucidar a inteireza do conceito de desprendimento.

Refletir as dimensões gerais da mística especulativa medieval e do modo de leitura dos clássicos a partir da fenomenologia hermenêutica.

Programa de atividades:

Primeira Parte: A Teologia Mística

  1. A origem da tradição mística em Dionísio Pseudo-Areopagita
  2. A Teologia Negativa do conhecimento divino: princípios do ser e do nada.

Segunda Parte: O Nada e o Desprendimento

  1. “Deus é Nada”: a compreensão teológica de Mestre Eckhart
  2. Ser e Nada: a dimensão ontológica de Mestre Eckhart
  3. Consequências éticas: ser, deixar-ser e desprendimento.

Terceira Parte: As Consequências do Pensamento Místico Medieval

  1. A obra poética de São João da Cruz e a união da alma com o divino.
  2. As beguinas: a mística e o feminino no século XIII
  3. As consequências contemporâneas: a mística lida por Hegel, Heidegger e Lacan

Bibliografia:

AREOPAGITA, P.-D. Oeuvres complètes du pseudo-Denys l’Aréopagite. Trad. M. de Gandillac. Paris: Aubier, 1943.

CRUZ, San Juan de la. Obras Completas San Juan de la Cruz. Madrid: Biblioteca de Autores

Cristianos, 2005.

ECKHART, Mestre. O livro da divina consolação e outros textos seletos. Petrópolis: Vozes. 1991.

________. Sermões Alemães vol. 1. Trad. GIACHINI, Enio Paulo. Petrópolis: Universitária São Francisco, Vozes, 2006.

________. Sermões Alemães vol. 2. Trad. GIACHINI, Enio Paulo. Petrópolis: Universitária São Francisco, Vozes, 2009.

________. Tratados y Sermanos. Trad.: BRUGGER, Ilmo. Buenos Aires, 1977.

GANDILLAC, Maurice de. A “dialética” de Mestre Eckhart. Em: Gêneses da Modernidade. São Paulo: Editora 34, 1995.

GILSON, E. A filosofia na Idade Média. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

HEIDEGGER, Martin. Estudios sobre mística medieval. México: Fondo de Cultura Económica, 1997.

LACAN, Jacques. Escritos. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

LIBERA, Alain de. Pensar na Idade Média. São Paulo: Ed. 34, 1999.

JARCZYK, G.; LABARRIÈRE, P.-J. Maître Eckhart ou l’empreinte du desert. Paris: Albin Michel, 1995

SCHUBACK, Márcia Sá Márcia Sá Cavalcante. Para ler os medievais – ensaio de hermenêutica imaginativa. Petrópolis: Ed. Vozes, 2000.

VAZ, H. C. de L. Experiência mística e filosofia na tradição ocidental. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

Modalidade: online. As sessões não ocorrem em tempo real, nem em horário fixo, mas se calcula que a carga de trabalho é de aproximadamente 20 horas.

Solicitamos que leiam mais sobre o trabalho online aqui.

Inscrições:

  1. Preencher e enviar a solicitação de inscrição. O instituto confirmará o recebimento, e enviará a informação necessária para o depósito.
  2. Efetuar o pagamento em seu valor exato.
  3. Enviar o comprovante do depósito para o e-mail: administracion@17edu.org

Público em geral

México e América Latina

Inscrições

100 reales
$500MXN (aprox $26USD)
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento

200 reales
$1,000MXN (aprox $53USD)
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento

200 reales
$1,000MXN (aprox $53USD)
Data limite: 19 de agosto

TOTAL

500 reais
$2,500MXN (aprox $131USD)

 
América do Norte

Inscrições
$60USD
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento
$80USD
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento
$80USD
Data limite: 19 de agosto

TOTAL
$220USD

 
Europa

Inscripción
40€
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento
75€
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento
75€
Data limite: 19 de agosto

TOTAL
190€

 

Estudantes, professores e terceira idade*

México e América Latina

Inscrições

100 reales
$600MXN (aprox $32USD)
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento

150 reales
$700MXN (aprox $37USD)
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento

150 reales
$700MXN (aprox $37USD)
Data limite: 19 de agosto

TOTAL

400 reales
$2,000MXN (aprox $105USD)

 
América do Norte

Inscrições
$60USD
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento
$60USD
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento
$60USD
Data limite: 19 de agosto

TOTAL
$180USD

 
Europa

Inscrições
40€
Data limite: 10 de julho

Primeiro pagamento
55€
Data limite: 22 de julho

Segundo pagamento
55€
Data limite: 19 de agosto

TOTAL
150€

 
*Os valores não se aplicam a outros descontos.

Pagamento imediato: desconto de 25% no valor relativo ao público em geral, ao realizar o pagamento em uma só vez antes do dia 5 de julho de 2019.

Desconto de 50% no valor para público em geral nos seguintes casos: inscritos, tutores e alunos da pós-graduação em Teoria Crítica do 17 (mestrado, doutorado e pós-doutorado) ao pagar em uma só vez.

325 reais. Custo total deste seminário a partir da terceira atividade cursada no 17, ao pagar em uma só vez.

Todos os pagamentos são dedutíveis de impostos.

Transferência ou depósito bancário (residentes no México)*

Cartão de crédito ou débito através do sistema PayPal (residentes no México e no exterior)

*A informação para realizar o depósito será enviada juntamente com a resposta à solicitação de inscrição.

Termos e condições aqui.

SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO

Data de nascimento

Por quais meios você teve conhecimento desta atividade?